Fornecedores x Clientes

Há alguns dias a Vanessa Láuar, membro do grupo NBU’s que eu estou participando há pouco tempo mas já aprendi a amar muito, escreveu um texto que traduziu o sentimento de muitas noivas. Falou bem e bonito, por isso pedi autorização para usar o texto dela aqui. Espero que vocês leiam e sendo fornecedores ou clientes, entendam que isso não é, nem nunca deveria ser uma guerra.
.
Eu, desde que criei o blog, tomei uma decisão de que nunca falaria mal de alguém/serviço não contratado por mim no meu blog. Sei que tudo que a gente posta fica pelo resto da vida na internet, às vezes uma pessoa que erra uma vez, pode aprender a não errar mais, só que fica marcado pelo resto da vida. E também que a minha opinião pessoal pode não coincidir com a verdade. Claro, que sempre cabe a nós, noivas, verificar todas as informações postadas por aí, porque tem coisas injustas nesse mundo, mas sabemos que onde há fumaça, pode haver fogo.
Outro problema é que o ser humano não sabe ser criticado. Então, as pessoas que se sentem injustiçadas passam a perseguir aquela pessoa, que não ficou satisfeita, pelo resto da vida. Embora eu não tenha medo, e entenda que a livre expressão é um direito constitucional, tenho muito mais do que fazer da vida. Trabalho várias horas do dia, pego congestionamento, faço os meus cabides, converso com meus pais, preocupo-me com o meu noivo, planejo meu casamento e cuido da minha vida, não tenho tempo para gente de cabeça pequena.
Graças a Deus, faço parte de um grupo que mudou a minha vida. Conheci várias amigas que eu quero que permaneçam sempre na minha vida. Esse grupo é o Noivas de Brasília Unidas. O objetivo lá é exatamente compartilhar dessa experiência maravilhosa (e tensa) que é ser noiva. Então compartilhamos de tudo: alegrias, tristezas, preocupações, péssimos e maravilhosos fornecedores. Nem sempre tudo é relacionado ao mundo dos casamentos. Trocamos cerca de 200 e-mails por dia!
Lá eu me dou conta de como tem gente ruim no mundo. Fornecedor que cria conta falsa de e-mail só para saber informações, noiva que usa de “tráfico de influência” contando tudo o que é falado para amigos fornecedores, além de tomar conhecimento do tanto de fornecedor amador que não cumpre contrato, que dá calote e ainda acha que tem toda a razão. Tem fornecedor, amigo de fornecedor, cliente de fornecedor, família de fornecedor, que acha que nós clientes temos o dever de ficarmos satisfeitos com qualquer serviço prestado, com descumprimento de contrato e com falta de jeito no trato com clientes. Acham ruim e chegam ameaçar qualquer pessoa que entre no caminho deles, que, por ventura, não tenha a mesma opinião e não tenha recebido o que foi contratado.
Acho que as pessoas não entendem que elas foram contratadas para fazer X, e não X-1. Acho que não aprenderam aquela máxima que diz “o cliente sempre tem razão”. OK, eu não concordo totalmente com isso, nem sempre o cliente está certo, tem gente ruim do outro lado também, mas cabe ao fornecedor saber levar esses clientes, cumprir com os seus deveres e garantir os seus direitos, afinal, a vida profissional deles só existe por causa dos clientes, se não fossem eles as contas de água, luz, telefone, etc, não seriam pagas. Sim, vocês fornecedores devem tudo ao cliente que conseguiram cativar, fornecendo um serviço de acordo com o que foi contratado ou superior. Nesse mundo, um serviço bem prestado vale mais que ouro, o X vira 100x.
Nem vou entrar no mérito que casamento é caro, que é um sonho para muitos casais, isso todo mundo já tá cansado de saber, não é mesmo?! Não importa o que aconteça, como todos os segundos da vida, se uma coisa não dá certo neste dia, nunca mais ele se repetirá.
Se um serviço não foi prestado da forma acordada, o cliente tem todo o direito de reclamar, não é mesmo?! Para isso existe a justiça, o site Reclame Aqui e os amigos. Queridos fornecedores, entendam, quando um cliente não fica satisfeito com alguma coisa ele tem todo o direito de reclamar, e avisar outras pessoas sobre o ocorrido, isso não é calunia ou difamação, não é crime. No mundo de hoje, a internet se tornou uma grande aliada dos consumidores, evitamos golpes, mas conhecemos, também, grande profissionais. Para se prevenir disso, basta executar um bom serviço, porque que isso é tão difícil? Se não consegue cumprir, não prometa, é simples assim.
Graças às NBUs e à internet, eu me livrei de péssimos profissionais (quem não lembra da Ocean Eventos?). É tanta oferta de profissionais, empresa que vive de ofertas enganosas em clubes de desconto, que se não contasse com as experiências das outras pessoas, simplesmente cairia em diversos golpes.
Nesses últimos tempos, vi coisas lamentáveis. Fornecedor (ou gente relacionada) ameaçando noiva, declaração no Facebook reclamando das atitudes dos clientes, onde será que esse mundo vai parar? De uma coisa eu estou certa, dessas pessoas, eu quero distância. Se tem atitudes assim em público, com certeza, não estão preparadas para o mercado e nem para a vida. Eu sei como buscar o meus direitos, portanto, o mínimo que espero é que os fornecedores cumpram com o seus deveres, assim que como eu vou cumprir os meus. E se não cumprirem, eu vou falar, reclamar e fazer os meus direitos serem cumpridos. Também vou garantir que outras noivas não passem pela mesma coisa.
Desculpem-me pelo post longo, é que ando tão indignada que tive que registrar isso. Que fique registrado e que nós sempre tenhamos forças para lutar contra as injustiças desse mundo casamentício.
Beijos!
.
Um versículo que a casadinha e fundadora do grupo, Letícia Lamounier, nos lembrou e que se encaixa muito bem com o momento é o seguinte: “A resposta calma desvia a fúria, mas a palavra ríspida desperta a ira. A língua dos sábios torna atraente o conhecimento, mas a boca dos tolos derrama insensatez. Os olhos do Senhor estão em toda parte, observando atentamente os maus e os bons.” Provérbios 15:1-3
.
E é isso, vamos tentar resolver as coisas com calma, na paz. Problemas acontecem. As vezes temos que resolver, as vezes temos que perdoar e as vezes realmente temos que rever os nossos erros, termos a humildade de ouvir e tentar melhorar. Tanto da parte dos fornecedores, quanto dos clientes. Nada de síndrome de realeza só porque noivamos, né pessoal? Não justifica coisa nenhuma tratar alguém mal só porque “é o nosso dia”. Da mesma forma, não é porque o fornecedor é renomado que tem que se revoltar com a insatisfação de alguém, como uma estrelinha. Gente é gente. Tem que ser tratado com gentileza e dignidade sempre. Mesmo você pagando ou não. Mesmo você concordando ou não.
Bem, é isso. Post meio tenso, mas necessário. Abração em todos!
Anúncios

Um pensamento sobre “Fornecedores x Clientes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s